Principais desafios da cultura Data-Driven

By Juliana Monaco
14 dez 2018
Big Data, OpenGalaxy

A tendência de uma cultura organizacional voltada a dados é cada vez mais real e necessária para o sucesso do negócio. Para isso, é preciso implementar ferramentas que combinam automação e inteligência artificial para conseguir resultados mais rápidos e efetivos. No entanto, existem alguns desafios da cultura Data-Driven que precisam ser superados para que ela seja implementada com eficiência. Confira quais são e como vencê-los:

Principais desafios da cultura Data-Driven

O que é a Cultura Data-Driven?

Data-Driven é uma cultura organizacional voltada para dados, colocando-os no centro de todo o planejamento estratégico e das tomadas de decisões. Essas informações são cada vez mais versáteis, podendo ser coletadas de diferentes fontes e com variados propósitos, como gerar mais vendas, engajamento, leads e melhores resultados. Além disso, é possível alterar previsões, confirmar estratégias e identificar problemas antecipadamente.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT), as organizações que guiam suas ações com base em dados possuem um aumento de produtividade entre 5 e 6%. Um exemplo de ação baseada na cultura Data-Driven é a Black Friday, em que as empresas analisam os dados dos clientes para realizar uma ação de marketing direcionada.

Saiba como implementar a cultura Data-Driven em sua companhia.

Quais os principais desafios da Cultura Data-Driven?

Falta maturidade para a transformação digital

Muitas empresas ainda não sabem como potencializar seus negócios por meio dos dados e da transformação digital. Antes de mais nada, é preciso amadurecer. As decisões não podem ser tomadas sem um melhor conhecimento dos dados. Os dados é que precisam impactar as decisões, e não o contrário.

A cultura de que a falta de informação e a intuição podem influenciar positivamente não passa mais por validações reais. O correto uso dos dados permite encontrar correlações e predições do futuro. Não há melhor fator de decisão do que a previsão do futuro. Além disso, todos os setores da empresa devem ter em mente que Data-Driven é uma cultura organizacional e não apenas um projeto.

Comunicação Interna

Por ser uma cultura organizacional, todas as equipes e colaboradores precisam criar bons canais de comunicação, facilitar a troca de dados e estar alinhados em relação aos objetivos da companhia e ao uso estratégico dos dados para atingi-los.

Além disso, é fundamental que a empresa integre o setor de TI com os demais setores, como marketing e vendas, a fim de tomarem decisões mais estratégicas.

Falta de mão de obra especializada

Muitas empresas encaram o departamento de TI apenas como suporte e acabam não contratando profissionais especializados, como cientistas, engenheiros e analistas de dados.

Uma alternativa para não precisar montar uma equipe interna de alta performance é contratar serviços de monitoramento e análise de dados. Dessa forma, é possível reduzir os custos e manter a cultura voltada a dados.

Leia também: 5 Livros obrigatórios sobre Cultura Data-Driven